02 – A PARTICIPAÇÃO DO MUSEU DE GEOCIÊNCIAS NA 17ª SEMANA NACIONAL DE MUSEUS (19 A 24 DE MAIO DE 2019)

Ano 6 (2019) – Número 2 Notícias

Pabllo Henrique Costa dos Santos

 

1. A 17ª SEMANA NACIONAL DE MUSEUS

A Semana Nacional de Museus é promovida anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) em alusão ao Dia Internacional dos Museus (18 de maio). Este evento abrange todos os museus brasileiros vinculados ao IBRAM, os quais promovem palestras, oficinas, cursos, exposições, e visitas orientadas, com o objetivo de divulgar sua importância para a sociedade. Em 2019, o Museu de Geociências da UFPA participou do evento através de uma extensa programação voltada para atemática “SUA VIDA DEPENDE DA MINERAÇÃO”, que foi divulgada juntamente com a logo do evento, que faz referência à importância da atividade mineral para a humanidade (Fig. 1).

Fig. 1. Cartaz de divulgação da participação do Museu de Geociências na 17ª Semana Nacional de Museus.

 

2. PROGRAMAÇÃO E DIVULGAÇÃO

A programação do Museu de Geociências da teve como organizadores o Professor Dr. Marcondes Lima da Costa e o geólogo MSc. Pabllo Henrique Costa dos Santos, que contaram com a colaboração de professores, graduandos e pós-graduandos da UFPA. Em geral estes colaboradores são membros do Grupo de Mineralogia e Geoquímica Aplicada (GMGA); do Programa de Educação Tutorial em Geologia (PET-geologia); do Laboratório de Conservação, Restauração e Reabilitação (LACORE); e ainda do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. O evento teve início no dia 19 de maio de 2019, com uma exposição na Praça Batista Campos, e se estendeu até o dia 24 do mesmo mês, com programações na Basílica de Nazaré, na Faculdade de Geologia e nas próprias dependências do Museu de Geociências. A divulgação do evento foi realizada através do folder, distribuído nos quadros de aviso da universidade (Fig. 2 e Fig. 3); assim como no Facebook do Instituto de Geociências; no aplicativo de mensagens WhatsApp; e ainda no portal da UFPA (Fig. 4).

Figura 2. Capa do folder da17ª Semana Nacional de Museus.

Figura 3. Folder da17ª Semana Nacional de Museus com a programação do evento.

Figura 4. Divulgação da programação da 17ª Semana de Museus no portal da UFPA.

 

2.1 EXPOSIÇÃO MINÉRIOS DA AMAZÔNIA

No dia 19 de maio de 2019, das 9h00min às 12h00min, foi realizada a Exposição Minérios da Amazônia, na Praça Batista Campos (Belém-PA). Durante o evento, amostras de rochas e minérios do acervo do Museu de Geociências foram expostos na praça, juntamente com painéis explicativos sobre sua importância científica e econômica (Fig. 5). Também foram realizadas outras discussões e dinâmicas relacionadas às geociências, como as maquetes “cenários geológicos” (Fig. 6); simulação de barragem de rejeito da mineração (Fig. 7); painel “Solos: produtividade do campo à mesa” (Fig. 8); painel “Lixo eletrônico” (Fig. 9); oficina “Identifique sua pedra preciosa” (Fig. 10); maquete “Casa mineral: os minerais no cotidiano”; painel “Atividade mineira: vilã ou fonte de benesses”; e oficinas infantis e painéis sobre os azulejos históricos de Belém e outros materiais construtivos (Fig. 11 e Fig. 12).

Fig. 5. Exposição “Minérios da Amazônia”, painel sobre o caulim.

 

Fig. 6. Exposição Minérios da Amazônia, maquetes sobre os “Cenários geológicos”.

Fig. 7. Exposição Minérios da Amazônia, simulação de barragem de rejeito da mineração.

Fig. 8. Exposição Minérios da Amazônia, painel “Solos: produtividade do campo à mesa”.

Fig. 9. Exposição Minérios da Amazônia, painel sobre “Lixo eletrônico”.

Fig. 10. Exposição Minérios da Amazônia, oficina “Identificação de pedras preciosas”.

Fig. 11. Exposição Minérios da Amazônia, oficinas infantis e painéis sobre os azulejos históricos de Belém e outros materiais construtivos.

Fig. 12. Exposição Minérios da Amazônia, oficinas infantis e painéis sobre os azulejos históricos de Belém e outros materiais construtivos.

 

2.2 VISITAÇÃO “MINERAIS E ROCHAS ORNAMENTAIS E ESTRUTURAIS DA BASÍLICA NOSSA SENHORA DE NAZARÉ”

No dia 20 de maio, das 8h00min às 12h00min, foi realizada a visitação “Minerais e rochas ornamentais e estruturais da Basílica Nossa Senhora de Nazaré”. Os participantes foram predominantemente graduandos dos cursos de geologia e de arquitetura, além e pós-graduandos em geologia e geoquímica, os quais foram guiados pelos Professores Marcondes Lima da Costa, Rosemery Nascimento, Thais Sanjad e Flávia Palácios. Foram discutidos temas voltados para a história de Belém, os materiais construtivos e de ornamentação utilizados na construção do prédio e sua composição química e mineralógica (Fig. 13, Fig. 14 e Fig. 15).

Fig. 13. Visitação guiada à Basílica Nossa Senhora de Nazaré, com ênfase aos aspectos mineralógicos dos materiais construtivos e de ornamentação.

Fig. 14. Visitação guiada à Basílica Nossa Senhora de Nazaré, com ênfase aos aspectos mineralógicos dos materiais construtivos e de ornamentação.

Fig. 15. Visitação guiada à Basílica Nossa Senhora de Nazaré, com ênfase aos aspectos mineralógicos dos materiais construtivos e de ornamentação.

 

2.3 MINICURSO “INTRODUÇÃO AOS MINERAIS”

O minicurso “Introdução aos Minerais” foi organizado pela Profª Drª Rosemery Nascimento e pelos graduandos do grupo PET-geologia. O evento foi realizado no dia 22 de maio de 2019, das 15h00 às 17h00, na Faculdade de Geologia da UFPA. Cerca de trinta estudantes da Escola Estadual Albaniza de Oliveira Lima, trazidos pela Profª Lucélia Soares, foram apresentados ao universo das geociências e, através das dinâmicas propostas, puderam familiarizar-se com os minerais, não apenas durante a oficina, mas também na posterior a visitação ao Museu de Geociências (Fig. 16).

Fig. 16. Minicurso “Introdução aos minerais”, ministrado pelo grupo PET-geologia a estudantes da Escola Estadual Albaniza de Oliveira Lima.

 

2.4 VISITAS GUIADAS AO MUSEU DE GEOCIÊNCIAS

Foram realizadas duas visitações guiadas. A primeira aconteceu no dia 22 de maio, às 16h00, com trinta estudantes da Escola Estadual Albaniza de Oliveira Lima acompanhados da Profª. Lucélia Soares (Fig. 17); e a segunda visitação ocorreu no dia 23 de maio, às 10h00, com sessenta estudantes do Projeto Escola de Emaús, acompanhados pela Profª. Isabel Rodrigues (Fig. 18). Ambos os grupos foram guiados pelo geólogo Pabllo Santos e por integrantes do grupo PET-geologia.

Figura 17. Estudantes da Escola Estadual Albaniza de Oliveira Lima em visitação ao Museu de Geociências.

Figura 18. Estudantes do projeto Escola de Emaus em visitação ao Museu de Geociências

 

3. COLABORADORES

A programação do Museu de Geociências na 16ª semana Nacional de Museus contou foi possível graças à colaboração de diversos estudantes, professores e pesquisadores do GMGA-UFPA, FAGEO-UFPA, PET-geologia, PPGG-UFPA, LACORE-UFPA, IFPA, VALE e das secretárias do PPGG-UFPA (Fig.19 e Fig. 20), além do apoio da Prefeitura de Belém, Arquidiocese de Belém, Instituto de Geociências da UFPA e Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).

Fig. 19. Equipe de colaboradores da 17ª Semana Nacional de Museus (professores, estudantes, profissionais e pesquisadores do GMGA-UFPA, FAGEO-UFPA, PET-geologia, PPGG-UFPA, LACORE-UFPA, IFPA e VALE).

Figura 20. Equipe de colaboradores da 17ª Semana Nacional de Museus (professores, estudantes, profissionais e pesquisadores do GMGA-UFPA, FAGEO-UFPA, PET-geologia, PPGG-UFPA, LACORE-UFPA, IFPA e VALE).

 

3. CONCLUSÕES

A participação do Museu de Geociências na 17ª Semana Nacional de Museus foi bem-sucedida. O evento atingiu seu objetivo de aproximar o público leigo do universo das geociências, dos recursos minerais e das atividades econômicas que exploram estes bens. O crescente número de participantes da equipe de colaboradores em relação aos anos anteriores foi o ponto positivo. Infelizmente algumas atividades programadas foram canceladas por falta de público. Foram elas as oficinas “Síntese de cristais” e “Pangea: o continente perdido no tempo”; e o minicurso “Fossilização: teoria e prática”. E, assim como nas edições anteriores, a equipe organizadora teve dificuldades para conseguir carros de universidade para transportar o material do Museu de Geociências até o local da exposição.